Polêmica

Prefeito bate-boca, chama deputado de ‘corno’ e vai parar na UTI ao ter princípio de infarto

0

A sessão da Assembleia Legislativa do Acre desta quarta-feira (25), foi marcada por um bate-boca acirrado entre o deputado do PP, Gehlen Diniz, e o prefeito da cidade de Sena Madureira, Mazinho Serafim (MDB), que acompanhou a sessão.

Depois da briga na tribuna, o prefeito da cidade teve um princípio de infarto e precisou passar por um cateterismo de urgência. Segundo a assessoria, ele está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto-Socorro da capital.

O desentendimento começou durante pronunciamento do deputado, que usou seu tempo na tribuna para falar sobre uma denúncia relacionada a uma usina de asfalto que fica na cidade. Serafim, então, invadiu a sessão, começou a interromper a fala do parlamentar aos gritos e os dois começaram a bater boca.

O prefeito também é casado com a deputada Meire Serafim (MDB), que estava na sessão e, inclusive, aparece ajudando a conter o marido.

Discussão

Desde o início da semana, Diniz tem feito algumas denúncias contra o gestor da cidade de Sena Madureira.

“Na data de ontem [terça, 24] fiz diversas denúncias na tribuna da Aleac relacionadas aos desmandos que acontecem na Prefeitura de Sena Madureira. Hoje venho aqui reiterar, ratificar cada palavra, cada vírgula pronunciada aqui nesta tribuna. De ontem para hoje, já se passaram mais 24 horas, foram mais 24 horas que uma usina de asfalto, avaliada em R$ 3 milhões, pertencente ao município de Sena Madureira, dois rolos compactadores e uma máquina acabadora de asfalto estão nas mãos de particulares, um patrimônio de R$ 3 milhões pagando um aluguel de aproximadamente R$ 1 mil por dia. O cidadão que faz uma coisa dessas é um criminoso, tinha que estar preso, não é digno de ser prefeito de uma cidade”, disse o parlamentar.

Neste momento, o prefeito começa a gritar na tribuna e o deputado pede para que o presidente da Casa o deixe continuar seu pronunciamento. “Você é um pilantra, você não tem coragem de vir até aqui, você não tem moral”, grita o gestor municipal.

Serafim começa a ser contido, momento em que Antonio Pedro, deputado que presidia a sessão, suspende o pronunciamento e o prefeito começa a ser retirado do plenário.

Enquanto a sessão está suspensa, o deputado ainda pede que a segurança da Casa retire o prefeito do local. Enquanto isso, Mazinho diz que o deputado precisa respeitar a mulher dele.

“Tem que tá preso, criminoso. Tem que ser retirado, vai bagunçar na sua casa. Você pensa que tenho medo do senhor, não tenho medo não, rapaz. Tem que ser retirado esse vagabundo.Segurança! Estou no meu trabalho, sou deputado estadual. Se não retirar eu vou lá, eu vou acertar o pé do ouvido desse vagabundo, eu tô falando. Ou retira ou eu vou lá. Sou deputado estadual e esse rapaz veio tumultuar. Está no regimento interno, está tumultuando a sessão”, diz o deputado enquanto é acalmado por outros parlamentares.

Contido por outros por outros deputados, Serafim ainda berra contra o parlamentar. “Palhaço, corno, corno. Você é um corno.”

Após a confusão, a sessão retorna e o parlamentar continua a fazer denúncias contra o prefeito. Ao retomar sua fala, o deputado diz que o presidente da sessão não seguiu o regimento.

Mazinho Serafim (MDB) precisou ser contido e teve infarto após confusão — Foto: Reprodução

“Vejam que espetáculo deplorável, que show de horrores foi descrito na Aleac, no plenário. Um cidadão sem nenhuma educação que não respeita ninguém, veio aqui para tumultuar e fazer bagunça. Pensa que com gritos, que com intimidação vai conseguir me calar. Não vai. Inclusive, senhores, não tenho medo, mas se algo acontecer comigo, já sabem quem é o mandante.”

Após o ocorrido, Gehlen disse que o prefeito de Sena Madureira deveria ter saído da Aleac algemado.

“Ele cometeu um crime, veio no lugar de trabalho de um deputado desacatou um deputado e saiu andando, foi embora, mas, daqui a pouco eu vou prestar depoimento na delegacia prestar uma notícia crime pelo crime de desacato. Um cidadão totalmente destemperado e agressivo. Se você faz uma denúncia e a denúncia não é verdadeira, então o caminho é processar o autor. Só que fiz diversas denúncias, todas verdadeiras e ele não aguenta críticas. Infelizmente, Sena Madureira tem que conviver com esse tipo de gente por mais dois anos”, disse.

Sobre as denúncias e acusações, a assessoria do prefeito informou que neste momento estão todos focados na recuperação do gestor e que posteriormente deve divulgar nota sobre tudo o que foi falado pelo deputado.

Prefeito de Sena Madureira passou mal após bate-boca — Foto: Reprodução

O prefeito e outras polêmicas

Mazinho Serafim, do MDB, é conhecido por sempre estar envolvido em polêmicas. No começo deste ano, durante uma manifestação por melhorias em uma rua no Centro de Sena Madureira, interior do Acre, a polícia precisou ser acionada.

Alguns manifestantes e o prefeito da cidade, Mazinho Serafim, acabaram brigando no local e a Polícia Militar precisou intervir.

Vídeos mostram dois manifestantes partindo para cima do prefeito com pedaços de pau para agredi-lo. O gestor tenta se defender levando as mãos ao alto e se afastando. Nesse momento, policiais militares e o pessoal da equipe de Serafim entram na frente para impedir a agressão.

Já em 2019, o prefeito de Sena Madureira deu carteirada durante uma blitz Álcool Zero na última noite da ExpoSena, dá ordens para que a blitz seja encerrada e ameaça prender o tenente da Polícia Militar.

“Se autuar, quem tá preso é o tenente (…) Tenente, você tá falando com o prefeito, você pode ser um tenente, eu sou um prefeito, tá certo? Vou ligar pro coronel Bino”, afirma.

Na época, o Ministério Público do Acre chegou a abrir um procedimento preparatório para apurar o caso.

 

 

Click PB/ G1 Acre

Edvaldo

Vacina contra o câncer é testada em humano pela 1ª vez

Previous article

Câmara aprova projeto que estabelece teto de 17% para o ICMS

Next article

Veja também

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

More in Polêmica