Destaques

Bispo se desculpa por dizer para crianças que Papai Noel não existe

0

Um bispo da Sicília, Antonio Staglianò, decidiu se desculpar por ter dito para crianças, durante um festival de artes, que o Papai Noel não existe. A declaração foi dada no dia da festa de São Nicolau, santo católico que inspirou o mito do Papai Noel.

“Não, Papai Noel não existe. Na verdade, eu acrescentaria que o vermelho da roupa que ele usa foi escolhido pela Coca-Cola, exclusivamente para fins publicitários”, disse.

Depois que sua fala ganhou repercussão, um pedido de desculpas foi publicado na página do bispo, no Facebook, escrito pelo secretário de imprensa de Staglianò, onde lamentava o fato de isto ter “decepcionado as crianças”.

O secretário, o padre Alessandro Paolini, escreveu que o objetivo da declaração era “refletir, com maior consciência, o significado do Natal e das belas tradições que o acompanham, além de recuperar a beleza de uma data agora cada vez mais ‘comercial’ e ‘descristianizada’”.

Ele defendeu ainda que, “se todos nós podemos tirar uma lição, jovens ou velhos, da figura do Papai Noel (que se origina na do bispo São Nicolau), a lição é esta: Menos presentes para ‘criar’ e ‘consumir’ e mais ‘presentes’ para compartilhar”.

Na semana passada, em entrevista ao jornal italiano La Repubblica, o bispo negou ter dito que o Papai Noel não existia. “Mas nós conversamos sobre a necessidade de distinguir o que é real do que não é”, disse.

Além disso, ele afirmou que o Natal deixou de pertencer aos cristãos e que a atmosfera de luzes e compras tomou lugar do Natal.

Edvaldo

Família da Bahia busca encontrar parentes em Monteiro

Previous article

ELEIÇÕES 2022: Pesquisa aponta Lula com 48% no primeiro turno, contra 22% de Bolsonaro, 9% de Moro, 7% de Ciro e 4% de Doria

Next article

Veja também

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Destaques