DESTAQUESNotícias

Secretaria alerta para alta proliferação do Aedes Aegypti durante o verão em João Pessoa

A Secretaria de Saúde de João Pessoa está alertando para o aumento de casos de dengue, com o advento do verão, na capital paraibana. O Aedes aegypti, mosquito responsável por transmitir arboviroses como dengue, zika e chikungunya, se reproduz o ano inteiro, mas na estação mais quente do ano sua proliferação é ainda mais comum.

Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES), mais de 6 mil casos de dengue foram registrados até o início do mês de novembro, em 2020, em toda a Paraíba. Além dos casos de dengue, 1.673 casos de chikungunya e 313 de zika foram notificados à SES. O documento também mostra que o Sertão do estado é a região com maior incidência de arboviroses.

Embalagens como latas, copos plástico e tampinhas de refrigerantes, bem como pneus velhos, podem acumular água e ajudar na proliferação do Aedes aegypti. Por isso, a Vigilância Ambiental e controle Zoonoses está atuando no combate focos de reprodução do mosquito.

“Temos trabalhado com orientações e ações pontuais nas comunidades, com intuito de evitar o ciclo de transmissão da doença, mas nesse momento de pandemia, temos que fazer um trabalho coletivo e a população deve estar mobilizada, observando dentro de suas casas se há locais que possam estar acumulando água”, explicou Nilton Guedes, gerente de Vigilância Ambiental e controle de Zoonoses da SMS.

Ambientes úmidos também podem colaborar para a proliferação do mosquito da dengue. Nilton Guedes explica que em apartamentos, mesmo sem haver quintal, também existem lugares que podem acumular água servir como criadouro para os mosquitos – como varandas e potes de água para animais.

Além da colaboração por meio da limpeza de recipientes com água, a população também pode denunciar possíveis focos do mosquito da dente, por meio do telefone 0800-282-7959 ou 3214-5718, ou através do e-mail: coessmsjp@gmail.com.

Se apresentar sintomas de dengue, zika ou chikungunya, como febre, vermelhidão nos olhos e dor de cabeça, a população deve procurar atendimento na Unidade de Saúde da Família mais próxima de sua casa.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: