Rádio Paraíba da Gente | Clique e Ouça
  • agosto 18, 2019

Arqueólogos esclarecem se Golias era mesmo um gigante

Arqueólogos israelenses anunciaram ter encontrado vestígios da cidade filistéia de Gate, local onde a Bíblia relata ter nascido o gigante Golias. As novas escavações no sítio arqueológico de Tell es-Safi revelaram ruínas mais impressionantes do que as que já haviam sido encontradas.

Escavações anteriores revelaram ruínas que datavam dos séculos IX e X a.C., mas a nova descoberta sugere que a cidade de Gate era maior do que se imaginava, sendo que no século XI a.C. estava no auge do desenvolvimento, época em que viveu Golias.

Golias foi um personagem bíblico que desafiou o Exército de Israel na época do reinado de Saul, o primeiro monarca. O guerreiro gigante era temido naquela época, mas acabou sendo derrotado por Davi, que posteriormente se tornaria o segundo rei de Israel.

A história do confronto é marcada pela ousadia de Davi de enfrentar Golias sem armadura ou armas de guerra, apenas com uma funda, algumas pedras e um cajado. Ele teria tomado a decisão de lutar contra o filisteu por este ter questionado a fé israelita.

Durante o confronto Davi anunciou a Golias: “Tu vens contra mim com espada, lança e escudo; eu, porém, vou contra ti em nome do Senhor dos exércitos, do Deus das fileiras de Israel, que tu insultaste” (1 Samuel 17.45). Ele acabou vencendo o gigante ao atingi-lo com uma pedra e decepar sua cabeça.

Gath, Gaza, Ashkelon, Ashdod e Ekron formavam as cinco cidades filistéias antes de o reino ser conquistado pelo rei arameu Hazael, em 830 Antes da Era Cristã. Há décadas a região vem sendo explorada como parte da Filístia e apontada como local de nascimento de Golias.

A descoberta dos pesquisadores revela que a cidade natal do filisteu era um lugar de grandeza arquitetônica ainda maior do que se imaginava. Essa revelação pode ajudar no estudo dos costumes daqueles povos, trazendo luz a história da Bíblia.

Aren Maeir, do departamento de arqueologia da Universidade Bar-Ilan, que dirigiu a descoberta em Tell es-Safi, disse que as descobertas oferecem uma maneira de compreender os relatos bíblicos sobre a vida dos gigantes, como Golias.

“Quando as pessoas vêem restos de arquitetura muito impressionante, dizem: ‘Uau! Como alguém poderia ter construído isso?’. E uma das explicações que às vezes oferecem é: ‘Isso deve ter sido feito por gigantes do passado’”, disse ele, segundo o The Jerusalém Post.

Edvaldo

Leia o anterior

Feliciano diz que STF deveria ter um ministro gay: “pluralidade de pensamentos”

Leia o próximo

Desvendado: Polícia Civil identifica autores de arrombamentos em série na região do cariri.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: