A universitária Juliana Oliveira, 18 anos, morreu após um incêndio na sua residência no município de Assaré, estado do Ceará. A jovem foi vítima de um incêndio criminoso, que deixou 85% do seu corpo queimado, e há 11 dias ela se encontrava internada no Hospital Instituto Doutor José Frota, na capital Fortaleza. As informações são do G1 Ceará.

O pai de Juliana, João Batista de Oliveira, era o suspeito de atear fogo na casa junto com a família em 10 de fevereiro e morreu na madrugada de segunda-feira (19). Ele havia sofrido queimaduras em 95% do corpo.Juliana Rodrigues tinha 18 anos e era estudante de Economia na Universidade Regional do Cariri (Urca).

Outras duas pessoas da família ficaram feridas no incêndio, a mulher e um filho de 11 anos de João Bastista. Eles tiveram ferimentos menos graves, receberam atendimento médico e estão em casa.